Psicoterapia e Neurociência

Uma das perguntas mais frequentes que fazemos é: o que os psicoterapeutas podem aprender com a neurociência?

Somos organismos que vivemos as interações constantes com nossos ambientes internos e externos. O órgão que comanda esses processos interacionais e sua regulação é o cérebro.

É com ele e através dele que nos conectamos, agimos e sofremos ... – transformamos e somos transformados, moldamos e somos moldados.

A neurociência desenvolve o entendimento desses processos que subjazem as nossas experiências e atos, assim como seus mecanismos e fenomenologia.

Os estudos sobre o funcionamento cerebral fazem com que cada vez mais pesquisadores comecem a trazer seus achados para validar teorias e intervenções psicoterapêuticas.

Atentar para o que a prática clínica nos oferece em termos de fenomenologia de duas mentes conectadas e em atividade traz a possibilidade de uma metodologia que contemple a natureza intrínseca do organismo humano para sua sobrevivência e saúde e ainda possa contribuir para a revelação de novos segredos de nosso cérebro e seu desenvolvimento.